Obra
CONSTRUINDO
TRANSFORMAÇÕES DIGITAIS
Pesquisa e Estratégia
-
10/3/2021

Como definir uma estratégia de transformação digital nas empresas

Autor:
Osmar Demozzi Junior

Sua empresa está preparada para dar o próximo passo? Neste artigo você encontra 5 pontos que devem ser analisados na hora de estruturar um plano de ação para iniciar a Transformação Digital no seu negócio.

Transformação Digital. Este é um dos principais assuntos nos maiores canais de negócios e inovação no Brasil e no mundo, assim como nos maiores eventos. Ao que parece, toda empresa precisa se preparar para essa virada de chave, afinal, seu futuro depende disso. Mas, como iniciar esse processo? Como estruturar um plano de ação, uma estratégia para começar a Transformação Digital nas empresas?

É sobre isso que eu vou falar nesse post, inspirado pelas palestras e publicações de Peter High, presidente da Metis Strategy, colunista da Forbes e autor do livro “Getting to Nimble: How to transform your company into a digital leader”.

Então, o primeiro passo poderia ser responder a pergunta: O que significa ser uma empresa digital?
É o mesmo que digitizar arquivos? Digitalizar processos? Será que tem a ver com automação?

Para início de conversa, “transformação digital é a coordenação dos esforços de mudança digital em escala por todos os aspectos da empresa, incluindo funcionários, processos, tecnologias e métricas”.  Para entender o que isso significa, precisamos compreender os estágios da maturidade digital e, com essa visão, identificar onde sua empresa está e para onde ela deve ir.

Estágios da maturidade digital

Estar presente nas redes sociais , anunciar online, se comunicar por e-mail e ter um E-Commerce não é um diferencial competitivo o bastante no mercado atual. Se você ainda está nesse estágio, pode ser considerado um bebê na escala de maturidade digital. No primeiro degrau desta jornada temos as empresas digitalmente ativas, que utilizam soluções de terceiros e tecnologias básicas para otimizar processos. Empresas que se contentam com esse estágio e não buscam a evolução tendem a desaparecer.

Num segundo degrau, estão as empresas digitalmente engajadas, que utilizam soluções e processos digitais em praticamente toda a instituição. Estas companhias realizam análises mais avançadas, gerando, coletando e interpretando seus próprios dados para orientar as tomadas de decisão. Além disso, automatizam processos repetitivos e que não precisam ser manuais, economizando tempo, dinheiro e recursos humanos. Atualmente, boa parte das grandes empresas  que migraram para o digital são engajadas, pois precisam competir com as empresas digitalmente nativas.

No terceiro nível, encontramos as empresas digitalmente competitivas, que experimentam outras possibilidades com as soluções digitais para além da geração de receita. Elas adotam as novas tecnologias para prever demandas e, com isso, poder reagir rapidamente à elas. Estas companhias conseguem analisar o mercado e transformar os desejos e necessidades de seus clientes em negócios inovadores e lucrativos. O segredo? Inteligência Artificial, Aprendizado de Máquina e análise de Big Data. Empresas digitalmente maduras já superaram o omnichannel, pois ao invés de oferecer experiências complementares umas às outras em diferentes canais, oferecem experiências iguais. Ou seja, a sensação de adquirir um produto online seria a mesma em uma loja física.

Hoje, pouquíssimas empresas têm maturidade digital, mas isso não quer dizer que você não deva pensar nesse assunto. Compreender estes estágios fará com que você identifique em qual nível seu negócio está e quais decisões precisam ser tomadas para avançar para a próxima etapa.

Como estruturar um plano rumo à transformação digital

Este não é necessariamente um passo a passo, mas dicas importantes que podem te ajudar a construir um plano de ação. Avalie quais medidas sua empresa já tomou e quais ainda precisa tomar. 


1. Analisar a concorrência

Ao invés de analisar apenas seus concorrentes diretos, avalie todo o ambiente competitivo, incluindo empresas digitalmente nativas. Identifique como cada uma se comporta no mercado e as experiências que oferecem aos clientes. Aprenda com as mais avançadas e encontre formas de se diferenciar.

2 - Definir uma liderança digital

Muitas empresas veem a transformação digital como uma oportunidade para criar e ofertar novos produtos e, com isso, expandir sua atuação no mercado e aumentar a receita. Estas companhias concluem que as melhores áreas para conduzir a transformação digital numa empresa seriam o marketing ou o vendas. Outras, acreditam que a TI deveria ter essa responsabilidade, já que é o setor responsável por desenvolver e implementar novas tecnologias e possui todo o conhecimento necessário. Entretanto, nem sempre as lideranças desse setor tem visão de mercado e um olhar centrado no cliente, dois pontos essenciais para a transformação digital. Por isso, a liderança digital ideal seria composta por profissionais que conseguem compreender o todo: operações, tecnologia, mercado e necessidades dos usuários, coordenando demandas internas e externas.

3 - Formar e capacitar a equipe

Para criar e implementar projetos de inovação e transformação digital, sua empresa provavelmente precisará de profissionais especialistas em metodologias ágeis, desenvolvimento de sistemas e design de experiência. Você já possui uma equipe como essa dentro de casa ou terá que contratar novas pessoas? Que competências seu time precisa fortalecer para adotar novas ferramentas e tecnologias? Uma equipe capacitada e engajada é tão importante quanto uma liderança competente e comprometida, pois são elas que irão ditar o ritmo e o sucesso da transformação digital.

4 - Desenvolvimento Ágil

O desenvolvimento ágil é um dos processos mais importantes para viabilizar a transformação digital. Surgiu a partir do Manifesto Ágil, nos anos 2000, em resposta aos “métodos pesados” de desenvolvimento de software. Esta metodologia divide projetos em pequenos ciclos e incentiva a realização de testes para obter-se o quanto antes a melhor solução. Hoje, o desenvolvimento ágil não está mais restrito à área de TI. Ele se tornou um mindset, um modelo mental que modifica a cultura das empresas e se expande por todos os seus setores. Não por menos, atualmente temos Design Ágil, Marketing Ágil e RH Ágil, por exemplo.

5 - Tecnologias digitais

Pode parecer óbvio, mas a transformação digital precisa de tecnologias digitais. Ainda assim, será que isso é fácil de implementar? Tudo vai depender do objetivo do seu negócio e dos recursos que sua empresa tem disponíveis. Hoje, encontramos uma série de tecnologias que podem solucionar problemas em diferentes contextos e níveis. Porém, a tecnologia ideal é aquela que faz sentido para sua demanda e para a realidade da sua empresa no momento. Se você ainda está no primeiro degrau da escala de maturidade digital, não faz sentido pensar em implementar um projeto de machine learning, por exemplo. Você deveria se preocupar em digitalizar seu negócio para, então, evoluir para a próxima etapa. Tenha isso em mente na hora de definir seu plano de ação.


Espero que essas dicas tenham ajudado e, se quiser bater um papo sobre o assunto vamos adorar conversar.

Sobre o Autor

Osmar, é nosso diretor de estratégia e responsável pelas equipes de marketing em todos os projetos da Obra®.

Posts Relacionados